Afasia, o que sabemos sobre essa disfunção de linguagem



Distúrbio atinge principalmente pessoas que tiverem AVC

A afasia é uma condição neurológica que altera a capacidade de comunicação do indivíduo, as características mais comuns apresentadas pelo paciente são: dificuldade para encontrar palavras adequadas para comunicação; erros de gramaticais; dificuldade na elaboração de frases; demora no tempo de entendimento e respostas; dificuldade na compreensão de alguns sons, letras e palavras ao ler e ouvir; e ainda, em alguns casos a pessoa pode apresentar dificuldades no entendimento da comunicação não verbal como gestos e expressões faciais.


De acordo com Karine Luiza Bérgamo de Camargo, supervisora do setor de fonoaudiologia do Centro de Excelência em Recuperação Neurológica (CERNE), o diagnóstico clínico é realizado pelo médico e o recuperação dependerá da gravidade da lesão. “A afasia é muito comum em pacientes que sofreram um Acidente Vascular Cerebral (AVC), mas ela também pode ocorrer em casos de traumatismo cranioencefálico, tumores, doenças desmielinizantes, entre outras condições neurológicas. A gravidade da afasia varia de acordo com a área e extensão da lesão e o tratamento dependerá da condição do paciente”, explica.


Ainda segundo a especialista, a afasia pode ser classificada em duas categorias: em fluente e não fluente. Nos casos de afasia não fluente o paciente entende o que o outro diz, mas tem grande dificuldade em se expressar, já nos casos de afasia fluente, o paciente consegue falar com mais facilidade, porém as palavras e frases não fazem sentido no contexto da conversa. “Geralmente pacientes com afasia fluente apresentam dificuldade em perceber suas alterações nas frases, palavras e contextos”.


Quanto ao tratamento, esse deve ser feito com base em programas de reabilitação de linguagem e na fonoterapia. Nesses casos a terapia deve envolver a prática de habilidades linguísticas, ensinando aos pacientes como suprir deficiências com outras formas de se comunicar. Além disso, a fonoterapia pode ser associada com recursos que potencializam os efeitos da reabilitação, como a neuromodulação. "Existem estudos que relatam a eficácia do tratamento fonoaudiológico associado a técnicas de neuromodulação, como Estimulação Magnética Transcraniana e Estimulação Transcraniana por Corrente Contínua nos casos de afasia. Vale lembrar que tanto o diagnóstico quanto o tratamento devem ser feitos sempre por profissionais capacitados”.


Sobre o Centro de Excelência em Recuperação Neurológica (CERNE)

Fundado no ano de 2016 por Canrobert Krueger e Mariana de Carvalho, a clínica é referência no atendimento a pacientes com danos neurológicos. O CERNE possui equipe especializada em diversas áreas, como: Fisioterapia, Fonoaudiologia, Musicoterapia, Neuromodulação e Terapia Ocupacional. O diferencial da clínica está nos métodos de tratamento avançados, como Theratogs, PediaSuit, Bobath, Integração Sensorial, Contensão Induzida, ABA, DENVER, além da chegada do primeiro tratamento através da Neuromodulação ao sul do país. Para mais informações, acesse o site www.clinicacerne.con.br ou as redes sociais Facebook https://www.facebook.com/cerneoficial e Instagram https://www.instagram.com/cerne.oficial/